Os patins fizeram e ainda fazem parte da infância de muita gente. Práticos e divertidos, agradam tanto meninos quanto meninas, mas você sabe como surgiram?

História dos Patins

Os primeiros exemplares foram projetados por volta de 1760 e eram muito simples, compondo apenas uma única linha de rodas. Nas décadas seguintes pouca coisa mudou, e em 1819, em Paris, M. Petitbled criou uma patente para os primeiros patins, usando três rodas em linha.

Durante mais de 40 anos todos os patins contavam com rodas em linha, variando em número (mínimo de duas e máximo de seis) e em modelo. Claramente, era notável que havia uma grande dificuldade em manobrar este tipo de patins.

James Plimpton, no ano de 1863, transformou o segmento dos patins ao lançar um modelo com 4 rodas, dois pares lado a lado (como um carrinho). Por fornecer maior controle e equilíbrio, este modelo rapidamente caiu no gosto do consumidor.

A partir desse sucesso, apenas algumas industrias permaneciam produzindo os patins em linha.

Em 1980 houve uma revolução do segmento nos EUA, e daí nasceram os modelos que conhecemos hoje em dia.

Modalidades de patinação

Existem algumas modalidades de patinação, mas a mais conhecida entre elas constitui, basicamente, no ato de utilizar os patins para executar manobras de todos os tipos e em diversos locais.

Além de praticar na rua, a patinação também pode ser realizada em pistas, nos conhecidos “street parks”. Quanto mais complexas as manobras, mais específico precisa ser o patins, com maior resistência e com encaixes próprios para execução das manobras.

São diversas as maneiras e tipos de manobras que podem ser feitas com os patins nos pés, tanto na rua quanto nas pistas.

Faz parte da nossa cultura não estabelecer tantas regras para este tipo de patinação, e por isso, as manobras podem ser adaptadas, combinadas, e reinventadas o tempo todo.

Manobras mais comuns

Manobras para deslizar: Podem ser feitas em basicamente qualquer lugar, sendo as mais realizadas em muretas, corrimãos, bordas das transições (rampas) na pista, etc.

Com os patins, basta deslizar os pés para conseguir inúmeras variações de encaixes e formas diferentes de começar a terminar cada manobra. Isso inclui giros no mesmo eixo para os dois lados, tanto na entrada quanto na saída.

Existe hoje uma nomenclatura para falar das formas de deslizar com os patins:

Saltos: Como o próprio nome diz, os saltos podem ser feitos em qualquer lugar. Pular de locais mais altos para locais mais baixos, os chamados gap’s, são os saltos mais utilizados. Podem ser praticados sobre escadas, canteiros e outros diversos tipos de obstáculos, sendo naturais ou criados.

Wallride: É uma manobra mais complexa, que envolve andar com os patins na parede, e há diversas formas de alcançar esse resultado, podendo ser parado (wallstall) ou em movimento (wallride).

Drop: Envolve descer rampas com o uso de patins. Costuma ser praticado em pistas, mas também pode ser feito nas ruas.

Encontre os melhores patins infantis femininos e masculinos

Na É Pra Presente você encontra os melhores modelos para presentear tanto meninos quanto meninas.

Navegue pelo site e confira clicando em É Pra Presente!